5 dicas para manter o fluxo de caixa positivo em sua loja de materiais de construção

fluxo de caixa positivo

Identificar um fluxo de caixa positivo é relativamente fácil. Porém, para certos empreendedores, o difícil é compreender que existe uma estratégia que deve ser colocada em prática para que ele permaneça assim.

Em outras palavras, um fluxo de caixa positivo da sua loja de materiais de construção não é obra do acaso ou de uma boa venda realizada em uma época específica do ano. Ele tem a ver, principalmente, com um bom planejamento.

Neste artigo, vamos demonstrar o que é, qual a importância de um fluxo de caixa positivo e dar a você as principais dicas para manter o seu dessa forma. Acompanhe!

Fluxo de caixa positivo e negativo: diferenças

O fluxo de caixa é a análise, mês a mês, de todo dinheiro que entra e sai do seu negócio. Geralmente, ele é controlado utilizando uma planilha do Excel ou mesmo uma folha de papel, bastando para isso que ela se divida em duas colunas: uma que registra o dinheiro que entra e outra que registra o que sai.

O dinheiro que entra vem das vendas que a sua empresa realiza. O que sai, quase sempre, é para pagar fornecedores e outras despesas relativas ao funcionamento diário da sua loja de materiais de construção.

Assim, o fluxo está positivo quando entra mais dinheiro do que sai e negativo quando o oposto acontece.

Por que um fluxo de caixa positivo é importante

É claro que o seu objetivo é manter um fluxo de caixa positivo sempre. No entanto, olhar para a sua planilha no fim do mês e descobrir que ficou no azul não significa missão cumprida. Outras coisas devem ser levadas em consideração para a saúde das finanças.

A primeira delas é que nem todo o dinheiro que sobra é lucro real. Existem montantes que devem ser investidos, uma parte que deve ser transformada em capital de giro (vamos falar mais disso adiante), entre outras coisas.

Um fluxo de caixa positivo é importante para avaliar a saúde financeira da sua loja de materiais de construção, mas a análise dele deve ser estratégica. Assim, você tem uma visão de todo do caixa, podendo tomar decisões melhores no que diz respeito a compras de fornecedores e antecipação de despesas, por exemplo.

5 dicas para manter um fluxo de caixa positivo

A palavra principal para um fluxo de caixa positivo é planejamento. Assim, ele deve ser usado não para enxergar cada mês separadamente, mas para uma análise mais aprofundada e baseada em períodos maiores.

Veja, abaixo, 5 dicas para conseguir colocar isso em prática!

1. Fique atento à sazonalidade

Nenhum negócio vende ou gasta o mesmo em todos os meses do ano. A essa oscilação de receitas e gastos, dá-se o nome de sazonalidade.

Mas como ela se relaciona ao seu fluxo de caixa? Simples: se você tem um registro mês a mês do que entra e sai, basta uma comparação dos números de dois anos para concluir quais são os períodos bons e ruins.

A partir daí, você está apto a cortar gastos ou diminuir a quantidade de produtos que compra do seu fornecedor, por exemplo.

2. Faça planejamento de longo prazo

Ou seja, nada de pensar o seu fluxo de caixa a cada mês. Aquela sensação de vitória quando o caixa fecha com lucro deve ser relativizada, já que você pode estar em um período em que vende muito. No mês seguinte, as coisas podem mudar e você deve estar preparado para isso.

Assim, faça planejamento de longo prazo. Tente antever um ano inteiro já em janeiro, com possíveis altos e baixos. Acredite: nada é mais saudável para um negócio que quer crescer do que a antecipação de um ou mais anos de receitas e gastos.

3. Encontre despesas que podem ser cortadas

Se dezembro for um mês de poucas vendas, por exemplo, de que adianta manter os mesmos preços que você pratica ao longo do ano?

Ou, ainda, por que contratar um novo vendedor nessa época de pouca saída de produtos? Não faz nenhum sentido, não é mesmo? Não seria melhor abrir mão de uma fatia da sua margem de lucro, realizando descontos e promoções?

Até mesmo custos com contas de energia e água podem ser reduzidos se você utilizar o pouco movimento como ponto de partida para economizar. Pensando nisso, alguns comércios chegam a ter dias e horários de funcionamento diferenciados conforme a época do ano.

4. Tenha capital de giro

Por capital de giro, entende-se um montante de dinheiro mantido pela empresa para arcar com custos fixos e variáveis. Explicado de outra forma: é aquela quantia que você mantém guardada para situações inesperadas.

Imagine, por exemplo, que você gostaria de fazer uma grande promoção de Black Friday. Você está certo de que ela vai funcionar e acredita no potencial dessa data para o seu comércio.

Mas eis que surge o problema: como encomendar muito mais materiais dos fornecedores do que o de costume? De onde vou tirar esse dinheiro? A resposta é: do capital de giro.

O mesmo vale para necessidades de última hora, como multas, reformas pontuais — sem as quais a loja não pode continuar funcionando — e outros.

Mas lembre-se de que, se você utiliza uma parte do seu capital de giro, deve repor essa quantia o quanto antes. Permanecer sem o dinheiro para emergências pode ser muito nocivo para o seu negócio.

5. Fique atento ao controle de estoque

O planejamento e o controle do seu estoque devem andar juntos com o seu fluxo de caixa. Então, se o fornecedor realiza promoções em determinadas datas e você tem capital de giro, por que não aproveitar?

Afinal, o seu fluxo de caixa permite saber que, por exemplo, dali a alguns meses esses produtos podem ser vendidos facilmente. Atente-se apenas à data de validade deles e aproveite as oportunidades.

Se você não consegue controlar o estoque pensando em longo prazo — assim como faz para manter um fluxo de caixa positivo — fica muito fácil ficar perdido ao longo do ano!

Esperamos que essas dicas ajudem você a manter um fluxo de caixa positivo, de agora em diante. Mais do que isso, que você consiga prever entradas e saídas com mais facilidade e se precaver contra emergências.

E já que falamos bastante sobre sazonalidade por aqui, que tal você se aprofundar no tema com o nosso artigo “Sazonalidade de mercado: saiba lidar com ela estrategicamente”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *