3 dicas para ter uma ótima variedade de produtos em sua loja

Na hora de montar uma loja ou redefinir os produtos que serão oferecidos, é sempre complicado escolher, entre uma variedade de produtos, aqueles que serão comercializados, não é mesmo? Entre tantas opções disponíveis, fazer as escolhas certas pode ser determinante para o aumento nas vendas. Para que isso ocorra, é preciso ter um bom conhecimento do seu público e do que se quer para a loja.

Confira as 3 dicas que separamos para você oferecer, a um preço competitivo, o melhor mix de produtos para os seus clientes.

1. Conheça seus clientes

Quando já se tem uma loja em funcionamento, é preciso saber quem são os clientes que costumam frequentar o estabelecimento. Monte um pequeno questionário para ser respondido na hora da compra. Assim você conhece um pouco mais sobre eles e entende melhor o que eles esperam do seu comércio. Também é interessante procurar saber, diretamente com eles, se eles buscam algum outro produto que ainda você não disponibilize. Analise, entre os produtos com mais saída, as respectivas faixas de preço, em quais setores eles se encontram, o nível de qualidade, entre outras informações importantes.

Ao saber mais sobre os seus clientes e o que eles mais procuram, você tem condições de oferecer mais itens na faixa de preço e com a qualidade que eles esperam. Fazendo assim, você pode adequar toda a sua cartela de produtos. Por exemplo: se em sua loja os móveis de banheiro escolhidos são aqueles que têm um preço mediano e a qualidade costuma ser boa, então não tenha muitas opções de móveis com preço muito alto.

Além disso, traga um diferencial para a sua loja. Por exemplo, disponibilize produtos que outras lojas do mesmo segmento não tem. Para isso, observe seu concorrente e verifique o que ele não costuma vender. Por exemplo, se ele não vende pisos e azulejos, passe a oferecer esses produtos e observe como vai ser a saída dos mesmos.

2. Cuide da iluminação e disposição dos produtos

De nada adianta saber escolher os produtos certos se sua loja não é atrativa para o cliente. Em muitos casos, as lojas vendem pouco porque as pessoas que passam por ela não se sentem confortáveis em entrar, seja pela luminosidade mal distribuída ou pelo aspecto mais precário, que dá aos clientes a impressão de desleixo e atendimento ruim. Por isso preste atenção aos seguintes detalhes.

Boa iluminação

Faça uso de uma iluminação forte, para que os clientes consigam identificar todos os produtos que estão expostos. Em uma loja de material de construção é comum encontrar peças pequenas e escuras, cuja visualização pode ser dificultada por uma luz fraca e/ou indireta.

Se você quer evidenciar algum produto na vitrine ou dentro da loja, utilize a luz direta. Um exemplo é a exposição de pisos e azulejos. Com uma boa iluminação, é possível destacar texturas e outros detalhes das peças.

Vitrine organizada

Não é só lojas de shopping que precisam de vitrine. Uma loja de material de construção também precisa destacar seus produtos para atrair clientes. Para isso, nada melhor que uma vitrine bem disposta, organizada e iluminada, com montagens utilizando latas de tinta, pisos, móveis para banheiro e objetos coloridos e atrativos.

Disposição dos produtos

Os produtos nas prateleiras precisam estar bem dispostos. Para isso, procure deixar os rótulos virados para frente, para que fique mais fácil de identificá-los. Considere deixar uma distância mínima entre os itens, para que o cliente possa pegar o produto facilmente, sem derrubar os que estão ao lado.

Além disso, é importante separá-los por setores e indicar visualmente onde cada um se localiza. Dessa forma, o cliente pode se encontrar facilmente dentro da loja.

Orçamento detalhado

Lojas de material de construção costumam oferecer orçamentos. Sendo assim, para conquistar ou fidelizar os clientes, procure detalhá-lo bem. Além no nome do produto e do valor final, coloque o tipo de unidade, o valor unitário e a quantidade que foi pedida. Dessa forma, se o cliente precisar mudar a quantidade de material para fazer sua construção, ele pode calcular o valor final a partir do valor unitário, não necessitando entrar outra vez em contato com a loja para pedir um novo orçamento.

Para que fique mais fácil de se obter um retorno, é preciso constar também o número do telefone da loja, bem como o nome do vendedor que o atendeu. São informações simples, mas que fazem diferença.

E se o cliente levou o orçamento e não retornou, procure ligar para ele e ver o que aconteceu. Caso ele ainda não tenha comprado os produtos, entenda qual é a dificuldade dele e ofereça opções para que ele possa comprar da sua loja.

3. Analise a concorrência

A análise da concorrência permite que você entenda como está o cenário do mercado, quais estratégias estão dando certo, como está a sua posição em relação a seus concorrentes e permite que você encontre oportunidades para crescer em seu segmento.

A análise pode ser feita através de uma pesquisa de mercado, em que as pessoas respondem perguntas, como:

  • Qual loja você costuma comprar materiais de construção?

  • Com que frequência são realizadas as compras?

  • O que o faz sempre comprar em uma só loja?

  • Quais fatores fariam com que você trocasse de loja?

Essas são algumas perguntas que podem ser feitas, mas existem outras possibilidades, cuja escolha depende de quais informações você quer obter.

Outra forma de analisar o concorrente é conferir suas redes sociais. Observe, entre outras coisas:

  • Como é o posicionamento deles?

  • Eles costumam fazer promoções?

  • Quais comentários as pessoas deixam na página?

  • Quantos seguidores possuem eles têm?

  • A linguagem que eles utilizam é coloquial ou informal?

Além disso, analise como são as lojas dos seus concorrentes, a disposição dos produtos na vitrine, quais estão em promoção, o que costumam vender mais e como eles oferecem as mercadorias. Dessa forma, você pode identificar se há algo que você possa melhorar na forma com organiza sua loja ou no mix de produtos.

É importante ter uma variedade de produtos na loja para que o consumidor encontre em um só lugar tudo o que precisa. Com as dicas acima, fica mais fácil de identificar quais produtos ainda precisam ser colocados à disposição na loja, bem como identificar aqueles que estão parados há meses.

E você? Como você faz para oferecer sempre a melhor variedade de produtos? Há alguma dica ou sugestão para compartilhar? Deixe seu comentário e para que possamos conhecê-lo melhor.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *